sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

TÚNEL DO TEMPO II

Modelo de marcapasso antigo explantado (troca de gerador por desgaste de bateria) por Dr. Ricardo Lagreca na década de 1970 no Hospital Onofre Lopes. Nesta época os geradores eram de câmara única (veja o conector na margem inferior do gerador). Segundo o Dr. Lagreca, a bateria deste gerador permitia uma longevidade de apenas 1 a 2 anos. Veja que ele possuía 4 pequenas baterias. A descoberta do transistor foi o motor que permitiu o desenvolvimento de circuitos de tamanho reduzido e baixo consumo e posteriormente dos circuitos integrados, o que proporcionou o desenvolvimento da estimulação cardíaca artificial.
Em baixo, para comparação, um gerador moderno, de tamanho reduzido, que apresenta diversas funções como capacidade de interrogação e programação por meio de telemetria, estimulação de uma, duas ou três câmaras e durabilidade de 5 a 8 anos. O modelo atual mostrado na figura é unicameral.



Nenhum comentário:

Postar um comentário