quarta-feira, 3 de outubro de 2012

COMO CALCULAR O QTC?


Há diversas fórmulas para corrigir o QTC.
O intervalo QT é medido do início do QRS ao final da onda T e engloba a despolarização e repolarização ventricular (sístole elétrica). Deve-se selecionar a derivação onde o QT é mais prolongado, em geral de V2 ou V3. Se faz necessário a correção pela frequência cardíaca (QT corrigido ou QTc), já que a sístole elétrica aumenta à medida que aumenta o intervalo RR. Desse modo, quando diminui a frequência cardíaca (FC), aumenta o intervalo RR e o QT; quando aumenta a FC, diminui o intervalo RR e o QT. Por isso, em uma mesma pessoa, o QT é mais prolongado quando a FC é menor e encurta quando a FC aumenta, sendo necessária a correção (QTc).
A fórmula de Bazett, descrita em 1920 é a mais usada, mas sofre ainda significativa influência da frequência cardíaca, e apresenta-se limitada e pode resultar em valor irreal, quando aplicada na presença de bradicardia ou taquicardia, mas ainda é a mais utilizada na prática e nos estudos clínicos para o cálculo do QTc. O QTc é igual ao QT medido em segundos dividido pela raiz quadrada do interval RR precedente, em segundos.
Com o tempo várias equações novas foram propostas, como a de Fridericia, de Hodges e muitas outras.
Em 2009 a AHA recomendou utilizar uma fórmula de regressão linear. A equação: QTc=QT medido + 1,75 x (FC-60) (valores em ms) é relativamente insensível às variações da frequência cardíaca e foi recomendada para o cálculo do QTC na última edição do Tratado de Cardiologia de Braunwald (Ninth edition, Cap. Eletrocardiography, pag 126, by Mirvis e Goldberger).
Considerando as limitações da equação de Bazett, esta equação linear deve ser usada, principalmente quando a FC encontra-se baixa ou elevada. Ao contrário de outras equações propostas, esta é uma equação muito simples, tal como a de Bazett:
Fórmula de Hodges: QTC=QT medido + 1,75 (HR-60)
Fórmula de Framingham: QTC=QT medido + 0,154 (1-RR)
Fórmula de Friderichia: QTc=QT medido/RR1/3

Há outras fórmulas, algumas de maior complexidade.
O cálculo do QTC pode ser feito por Bazett, mas quando a frequência cardíaca for < 60 ou > 100 bpm, deve-se empregar outra equação, como a de Hodges.
O QTc é considerado prolongado quando maior do que 0,45 no homens e 0,46 nas mulheres e curto quando menor do que 0,39.

Vejamos um exemplo:
QT m=15 quadrados pequenos
RR= 32 quadrados pequenos.

Por Bazett:
15 x 0,04/(raiz de 32 x 0,04)=0,53 s

Pela fórmula linear (Hodges) = 15 x 40 + 1,75 x (1500/32-60)=600 + 1,75 x (46-60)=
=600  + 1,75 x (-14)=600-24,5=577,03 ms
Neste caso, onde a FC é de 46 bpm, há uma diferença evidente entre as duas fórmulas!
Pela presença de bradicardia, a fórmula de Hodges é a mais adequada neste caso, assim deve-se considerar QTc=577 ms.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário