sábado, 17 de setembro de 2011

QUAL O DIAGNÓSTICO 22?

São dois ECGs de pacientes diferentes:

PRIMEIRO ECG: Paciente do sexo masculino de 73 anos com história de dispnéia progressiva e sopro sistólico 3+/6 em área aótica.


SEGUNDO ECG: Paciente de 69 anos, do sexo masculino, com história de dispnéia progressiva até pequenos esforços e dor torácica.

Quais as hipóteses diagnósticas? Discutiremos as causas de ondas T profundas.

2 comentários:

  1. Infarto anterior extenso com região lateral alta apresentado necrose.

    ResponderExcluir
  2. Sobrecarga de VE + Isquemia Subendocardica na parede septal + Isquemia Subepicárdica na parede ântero-lateral.

    ResponderExcluir