Receba as postagens por e-mail

quarta-feira, 17 de julho de 2013

QUAL O DIAGNÓSTICO 33?

ECG de paciente (mulher de 55 a) atendida na Emergência com palpitações e dispneia.
O complexo com QRS alargado visto em V1 é um batimento ventricular prematuro (extrassístole ventricular) ou um batimento conduzido com aberrância?




RESPOSTA:

O ECG mostra taquiarritmia de RR irregular, ausência de onda P (ondulações), compatível com fibrilação atrial (FA) com alta resposta ventricular.
O batimento com QRS alargado visto em V1 (visto também em aVR-aVL-aVF) é compatível com batimento de origem supraventricular, apesar de ser um batimento com QRS largo e morfologia diferente do ritmo de base.
Veja o post sobre o fenômeno de Ashman.

Um comentário:

  1. O RITMO É DE FA E O BATIMENTO EM QUESTÃO, PROVAVELMENTE, É O FENÔMENO DE ASHMAN

    ResponderExcluir