sábado, 5 de junho de 2010

QUAL É O DIAGNÓSTICO 2?


ECG DE PACIENTE (SEXO M, 32 A) ATENDIDO NA UNIDADE DE EMERGÊNCIA COM SÍNCOPE. AO EXAME: SINAIS DE BAIXO DÉBITO CARDÍACO E PA INAUDÍVEL. QUAL O DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DEVEMOS FAZER NESTE TRAÇADO E QUAL DEVE SER A CONDUTA INICIAL? QUAL O DIAGNÓSTICO PROVÁVEL DA ARRITMIA?

Um comentário:

  1. Rodrigo Lopes de Sousa7 de junho de 2010 17:27

    #Prof. Nestor deve-se fazer diagnóstico diferencial de taquicardia com complexo QRS largo (taquicardia ventricular monomófica / taquicardia supraventricular com condução aberrante) usando os critérios de Brugada. ##Segundo o ACLS devemos realizar cadioversão elétrica sincronizada (taquicardia instável com QRS largo é igual a cardioversão elétrica imediata).
    ### É uma Taquicardia Ventricular Monomórfica sustentada segundo minha análise usando os critérios de Brugada.

    ResponderExcluir